Fla escolhe Ilha como substituta de Maracanã na Libertadores, mas Conmebol ainda tem que aprovar

O Flamengo se prepara para a semifinal da Taça Guanabara, contra o Botafogo, sábado (10), mas o clube está apreensivo com outra questão: a estreia pela Libertadores. Tudo porque o Mais Querido apresentou a Ilha do Urubu para sediar o jogo contra o River Plate-ARG, porém, a Conmebol, de acordo com o que o Extra apurou, não dá garantia de autorizar a mudança da partida. Além do clube argentino precisar dar o aval para troca, as arquibancadas tubulares é vista como um problema pela instituição sul-americana.

Apesar do Fla se agarrar à capacidade acima de 15 mil pessoas – condição geral dos estádios aprovados para a competição -, existe mais um empecilho. O fato da entidade não ter oficializado a punição de dois jogos com portões fechados, faz com que o clube carioca não consiga recorrer. A Conmebol ficou de enviar entre quinta (08) ou sexta-feira (09) a argumentação do tribunal disciplinar sobre a punição, requerida pela defesa do Mengão. Caso os advogados do Rubro-Negro desejem manter a apelação e requererem uma audiência, que seria marcada para o Paraguai, a decisão dificilmente seria até o primeiro jogo da competição.

Uma alternativa pensado pelos dirigentes seria fazer sua defesa por escrito com o intuito de acelerar o processo. A escolha do estádio tem que acontecer com antecedência de 15 dias até a data do confronto, o que daria ao Mengo até dia 13 para solucionar o trâmite. Caso o Flamengo receba a sinalização de que pode ter a pena reduzida para um jogo de portões fechados, há a ideia de mandar jogos no Nilton Santos. O estádio seria alternativa para o segundo jogo como mandante, apesar de, por ora, ser opção mais viável para a terceira partida com mando rubro-negro na Libertadores. Mesmo que o Maracanã esteja disponível.

Botafogo reabriu conversas com o Mais Querido, fazendo com que o Engenhão fosse colocado novamente na mira do Fla, tanto para a Liberta, quanto para as competições nacionais, como Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, ou regionais, como o Campeonato Carioca. Inclusive, dentre as negociações, tem a chance do estádio ficar com a cara do Flamengo. Não nas arquibancadas, mas nos corredores, na comunicação em áudio com o público e através do conforto para a torcida. Não há nenhuma dificuldade política entre as diretorias, o que faz com que as conversas fluam naturalmente.

Enquanto o imbróglio jurídico não é resolvido, o técnico Paulo Cesar Carpegiani prepara a equipe para enfrentar o Botafogo, no sábado (10), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Através de treinos com portões fechados, o treinador testou Henrique Dourado no ataque, o que praticamente sela sua estreia no clássico, pela semifinal da Taça Guanabara.

O post Fla escolhe Ilha como substituta de Maracanã na Libertadores, mas Conmebol ainda tem que aprovar apareceu primeiro em Coluna do Flamengo – Notícias, colunas, contratações, jogos e mais.


Fonte: Coluna do Flamengo

Deixe uma resposta